A Chuva Chora - Miguel Russowsky

A chuva chora lenta na vidraça

suas lágrimas são finas... (eu também).

Hoje estou triste e dói... A vida passa

e eu faço versos sem saber a quem.


Há sonhos que recheio de fumaça

sortidos em teares do desdém.

Amei... Perdi... e da amargura, a taça,

soube fazer de mim o seu refém.


Escrevo... A chuva chora... O pensamento

umedece meus olhos, no momento

em que tento findar este terceto.


Sei que o silêncio habita a tarde fria,

só não sei como a chuva, tão macia,

consegue por espinhos num soneto.

35 comentários:

  1. adoro estes tipos de poemas.

    bjosss...

    ........*................_
    ......................*../ /
    ......*..... ,O ....../ /
    ........., ( : : : )=/ /
    ....*...(` ~ (###)
    ........% ---' ` "y
    ............\......./
    .....*......\...../
    .........__ )...( __
    ........' - - - - - - - `

    ResponderExcluir
  2. Minha querida
    Lindissimo poema...muito belo.

    Sei que o silêncio habita a tarde fria,
    só não sei como a chuva, tão macia,
    consegue por espinhos num soneto.

    Adorei.

    Beijinhos
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  3. Majoli, querida... Porque estamos tão tristes hoje?! Estou me sentindo tão cheia de amor e ao mesmo tempo tão triste.
    Eu queria dar um abraço e um beijo para acabar com a tristeza.

    Beijos
    Glória

    ResponderExcluir
  4. Olá querida amiga Majoli,

    Uma boa escolha um lindíssimo soneto,este é o tipo de poesia que eu mais gosto.

    Não é nenhuma desgraça
    passar tempo para ninguém
    para tudo o tempo passa
    e passa para mim também

    um beijinho grande,
    José,

    ResponderExcluir
  5. Bom dia querida amiga
    Ontem não consegui deixar um comentário, aparecia o post do dia 24, não sei o que aconteceu. Gostei do poema, não o conhecia e nem o autor.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Lindo,Majoli. Quem escreve isso pede e merece colo. Me fez lembrar minhA SAUDADE MOLHADA. Felizmente hoje ewstou num novo astral, mas o seu poema é lindo. Lindamente triste. Beijos
    ///////
    SAUDADE MOLHADA

    Esse céu quase noturno, soturno
    chorando em forma de chuva
    remete-me ao meu próprio coração...que também chove.
    Mas isso não é tão mal, assim fica fértil
    pra quem quiser semear, colher, me escolher.
    O dia está feio e triste
    parece um daqueles dias de adeus.
    As lágrimas do céu são frias
    e tornam as vidraças ainda mais turvas e pálidas.
    Minhas lágrimas são cálidas
    e ambas embaçam os olhos meus.
    Pensei ter visto o rosto de uma musa,
    mas a vidraça está confusa .
    A chuva fina cria uma cortina
    entre mim e a realidade.
    Não, não era um rosto...foi a força da saudade.
    O travesseiro que abraço não corresponde
    então solto gritos de silêncio, no vazio
    gritos que o eco não responde.
    Nessa saudade molhada,faço um paralelo
    e sinto até inveja do céu,
    porque sei que lá fora um dia o sol vai brilhar,
    e dentro de mim...o que posso esperar?
    ////////////
    CARLOS SOARES

    ResponderExcluir
  7. A chuva, com seus dedos frios e compridos envolve todo o corpo, este abraço não quero não.
    Bjs , lindo texto.

    ResponderExcluir
  8. Nunca tinha parado para pensar, ou imaginar que a chuva chora.
    lindo poema, apesar de triste.
    desejo q a chuva pare de chorar e que venhas dias com sol, cheio de amor.

    ResponderExcluir
  9. Majoli,

    Que bom saber sa sua nova tranformação. A vida é bela e voce idem.
    Vamos ser feliz!!

    COM MUITO CARINHO LHE DESEJO...°..°..°

    °..°..°Que a cada amanhecer,°..°..°
    °..°..°raios de sol penetrem em sua alma°..°..°
    °..°..°enchendo-a de paz e da certeza°..°..°
    °..°..°que a vida é feita sempre de Esperança !
    °..°..°Pois a cada manhã temos a chance,°..°..°
    °..°..°e a oportunidade de um recomeçar !°..°..°
    °..°..°Que seus sonhos sejam realizados,°..°..°
    °..°..°seus ideais sempre preservados°..°..°
    °..°..°e um toc toc bata em sua porta°..°..°
    °..°..°trazendo como o presente,°..°..°
    °..°..° "A FELICIDADE!!!!" °..°..°
    ]...._.;_'.-._
    ...{`--..-.'_,}
    .{;..\,__...-'/}
    .{..'-`.._;..-';
    ....`'--.._..-'
    ........,--\\..,-"-.´´
    ........`-..\(..'-...\´´
    ...............\.;---,/´´
    ..........,-""-;\´´
    ......../....-'.).\\
    ........\,---'`...\\´ bjKAssss!!!

    ResponderExcluir
  10. "...e da amargura, a taça,

    soube fazer de mim o seu refém."

    Q maravilha de soneto...logo eu q amo sonetos...rss

    Fantastico sua forma leve.

    É isso aí anjo.

    Bjks

    ResponderExcluir
  11. majoli querida,
    linda postagen.
    sua chuva tem um lindo sabor.
    e por aqui hoje chove e estou na janela a olhar e pensar.
    amiga sinto sua falta não some não ta bem.
    bjos com carinho da amiga rita.
    lindas suas paginas......

    ResponderExcluir
  12. Oi Nanda, também gosto muito de sonetos, e este é lindo por demais.

    Queria saber fazer estes desenhos que você deixa no comentário...acho lindo, um dia aprendo.

    Obrigada pelo carinho em vir aqui.

    Beijos e uma linda noite pra você.

    ResponderExcluir
  13. Quando eu li este soneto Sonhadora, me encontrei dentro dele, e foi assim que resolvi postá-lo aqui no Rabiscos.

    Beijos minha querida, uma noite de muita paz pra você.

    ResponderExcluir
  14. Ah se pudessemos minha querida Glória, expulsar a tristeza de dentro do peito assim numa forma de furacão, e deixar somente a alegria e o amor estarem presentes.

    Sei muito bem dessa carência de um beijo, uma abraço, um pequeno aconchego nos braços do ser amado.

    Se cuide minha amiga.
    Beijos com carinho pra você.

    ResponderExcluir
  15. Resolvi seguir teu conselho José
    Se não estou para rabiscos
    Que os poetas falem por mim
    Mesmo que seja em forma de chuviscos

    Beijos meu amado amigo.

    ResponderExcluir
  16. Oi Wanderley, não estranho em ler isso que dissestes, tem acontecido algumas coisas estranhas de vez em quando no blogspot.

    Mas que bom que hoje você conseguiu ler.
    O autor, apesar de ter este sobrenome esquisito, é brasileiro, nascido em Santa Maria/RS, ele além de poeta e de vários livros publicados, era também médico.
    Faleceu no mês de outubro do ano passado.

    Li várias poesias dele, são lindas, mas no momento foi essa a que mais me tocou.

    Beijos meu querido amigo.

    ResponderExcluir
  17. Nossa Carlos, que poesia linda esta sua...Saudade Molhada...você escreve lindamente, pois é transparente em tudo.

    Esse soneto que postei, é como diz Milton Nascimento na música Certas Canções:

    "Certas canções que ouço
    Cabem tão dentro de mim
    Que perguntar carece
    Como não fui eu que fiz"

    Me sinto dentro deste soneto.

    Fico feliz em te ver por aqui e principalmente em te ver postando no seu blog, certo meu amigo?

    Beijos com carinho dessa amiga que te gosta muito.
    Deus o proteja.

    ResponderExcluir
  18. Older ser abraçado pela chuva fria, claro que também eu não quero esse abraço...Mas ficar abraçadinho com alguém especial enquanto a chuva molha nossos corpos...ah esse abraço com certeza nós queremos, certo?

    Beijos moço que vive sumido...rsrsrs

    ResponderExcluir
  19. Oi minha querida Mariana, saudades de você.

    Pois é amiga, o poeta tem tanta magia que nos leva a ver a chuva como se fossem lágrimas, lindo isso, apesar de triste.

    Aqui dentro de mim, chove de vez em quando, mas bem menos do que antes.

    Beijos no teu ♥.
    Adoro te ver aqui amiga.

    ResponderExcluir
  20. Demorou, e bastante até minha querida Bandys, pra eu renascer, me transformar, me conhecer, me amar...mas hoje eu posso até chorar, mas é algo controlável.

    Obrigada pelo carinho que sempre deixas quando aqui vem, isso me faz um bem danado.

    Ah, se vieres ler a resposta ao teu comentário, saiba que escrevo de vez em quando no espelho do banheiro que me amo...rs...aprendi com você, e como isso me ajuda.

    Beijos minha amiga, inté mais ver...rs.

    ResponderExcluir
  21. Sei de sua paixão por sonetos Elcio, este é lindo sim, mas os seus não ficam atrás, são maravilhosos.

    Beijos com muita saudade meu querido.
    Beijos no lindo filho.

    ResponderExcluir
  22. Me perdoe por sumir Rita, sei que não tenho dado a devida atenção a cada um de meus amigos desse mundinho delicioso da blogosfera, mas não é por descaso não, é por falta de tempo mesmo.

    Obrigada por vir e deixar aqui o seu carinho.

    Beijos no teu ♥

    ResponderExcluir
  23. Olá minha sensível amiga Majoli, que belo poema, a chuva, sempre inspirando momento de eterna emoção. Magistramente escrito, parabéns.

    paz, harmonia e mais inspiração em seus dias,

    forte abraço

    C@urosa

    ResponderExcluir
  24. Majoli, houve um erro de comunicação.
    À medida que as pessoas vão postando, elas nos avisam e colocamos o link de suas postagens no blog. Assim que seu post estiver pronto, nos avise e lá estará o seu link com seu texto.

    Beijo grande!

    ResponderExcluir
  25. Oi Majoli...participa sim, contamos com sua presença outonal aqui também no seu espaço.
    Quanto ao seu link, fique tranquila que logo logo ele vai estar lá ok...
    Estamos colocano conforme os amigos vão postando, pode ser até qu demore um pouquinho, mas a postagem vai durar até a outra semana...
    Portanto...coloque seu outono nos olhos da gente ok...
    Um abraço...bom fim de semana...bjo

    ResponderExcluir
  26. Vim desejar um lindo e poético final de semana. Ah, acho que vai gostar da minha ppostagem de hoje

    ResponderExcluir
  27. Sabe... meu coração anda meio triste. Quando leio poemas assim é inevitável segurar as lágrimas...
    Mas as lágrimas lavam a alma!

    Beijos querida ^^

    Te adoro

    :D

    ResponderExcluir
  28. Oi meu amigo C@urosa, o poema é lindo sim, me emociono sempre que o leio.

    Beijos no teu ♥ e grata por sempre estar presente aqui no Rabiscos.

    ResponderExcluir
  29. Ah que coisa boa esta notícia do Espaço Aberto, então contem comigo, assim que postar avisarei.

    Obrigada por esclarecer.

    Beijos pra todos que fazem parte deste delicioso espaço.

    ResponderExcluir
  30. Bem Carlos, se diz que vou gostar de sua postagem de hoje, acredito então que já percebeu meu gosto musical.

    Irei correndinho te ler.

    Lindo final de semana pra você também meu querido amigo.
    Beijos no ♥

    ResponderExcluir
  31. Ah querida May, fica triste não querida.

    Mas se sentes vontade e necessidade de chorar pra aliviar essa tristeza, o faça, alivia bastante.

    Se precisar de um ombro amigo, conte comigo.

    Te adoro também menina linda.

    Beijos com carinho nesse coraçãozinho que anda meio dodói.

    Se cuide.

    ResponderExcluir
  32. Olá 54, eu sou a 55! :) me refiro a partcipação no espaço aberto, blogagem coletiva.

    QUE DELÍCIA DE VERSOS!
    Gostei muito...e há muitos momentos onde eu adoro a chuva.


    beijos

    ResponderExcluir
  33. Olá 55...rs, bem vinda.

    Danizinha é um prazer te receber aqui no Rabiscos, vou te visitar, ver tua participação na blogagem coletiva.

    Beijos com carinho.

    ResponderExcluir
  34. "...só não sei como a chuva, tão macia, consegue por espinhos num soneto." Amiga, que inspiração! Que lindo este soneto! Mil parabéns pra você! Beijos!

    ResponderExcluir
  35. Oi querida Sueli, o soneto é mesmo lindo, mas a inspiração não foi minha, mas que se encaixa comigo perfeitamente, ah encaixa.

    Beijos amiga.

    ResponderExcluir