Poesia - Carlos Drummond de Andrade


Gastei uma hora pensando um verso
que a pena não quer escrever.
No entanto ele está cá dentro
inquieto, vivo.
Ele está cá dentro
e não quer sair.
Mas a poesia desse momento
inunda minha vida inteira.



Com essa linda poesia
de Carlos Drummond de Andrade,
deixo aqui o meu carinho
a todos os amigos que sempre
se fizeram presentes
aqui no Rabiscos.
Por diversas razões,
incluindo decepção
(com alguém que eu julgava tão especial)
que é o que mais me desanimou,
me afastarei por um tempo
da blogosfera.

Fico grata pelo carinho,
pelas palavras amigas,
por terem levado na brincadeira
os meus acrósticos de palavras diferentes,
e principalmente pela delicadeza
ao comentar sobre...

Beijos com carinho...
E me perdoem se alguma vez magoei
algum de vocês,
se assim o fiz, não percebi.

Sentirei saudades...
assim que o coração abrandar,
voltarei.