Amanhecer















No clarear de meu dia

 No sol que já irradia

  No meu eterno procurar

   No espelho fico à me fitar

Vejo marcas em meu rosto

 Que mostra o meu oposto

É da noite mal dormida

É da vontade reprimida

  É da procura incessante

   Desse sonho desconcertante

É esse ar rarefeito

 Que tira a paz de meu peito

  É teu semblante na memória

   Modificando toda a minha história

E assim vivo a me perder

 Pra quem sabe assim encontrar você

  E me perco de mim

   Num eterno começo sem fim

E nesse eterno dilema

 Fiz assim esse triste poema


 Stevie B - Because i love you

2 comentários:

  1. "E me perco de mim
    Num eterno começo sem fim"

    OI querida Majoli, sabe que as vezes eu me sinto exatamente assim, perdida de mim, existem momentos que eu não sei onde eu começo,onde sou eu e onde é o meu amor...

    Aiai...Isso me deixa reflexisiva e deprimida..

    Beijos poéticos...

    ResponderExcluir
  2. Estou no arquivo,
    para ver o que encontro,
    encontrei uma mulher,
    que escreve um triste poema de amor!

    E com palavras belas,
    embora de triste lembrança,
    vou deixando meu carinho,
    e quem sabe um novo recomeçar!

    Beijos

    ResponderExcluir