Tudo começou no inverno - Parte 2


Conseguiu solucionar todos os exercícios, juntou suas coisas, levantou-se e foi até a mesa do professor, entregando assim sua prova. Disse-lhe boa noite, e ao sair da sala, dirigiu-se ao banheiro. No espelho, a imagem refletida, tinha um semblante de expectativa e ansiedade. A sensação era estranha, um frio na barriga, parecia uma adolescente. Retocou a maquiagem, deu um sorriso, prestando atenção aos dentes se não tinham alguma mancha do batom, penteou os cabelos, fez pose e pensou “Está na hora, ele deve estar me esperando”. Desceu as escadas, pois sua sala ficava no primeiro andar, chegou ao térreo, encontrou alguns amigos perto da lanchonete, que lhe pararam e ficaram fazendo comentários sobre a prova. Deu atenção a todos, mas sinceramente pouco ouviu, seu pensamento estava lá no portão principal da faculdade, e na ansiedade por ver o Neto ali a esperando. Despediu-se de todos e foi saindo pelos corredores, pernas bambas, mas tentando ter o passo firme e manter a postura. Estava difícil, a emoção era grande.
No portão principal havia muito movimento de estudantes. Ela foi se esquivando e conseguiu atingir a calçada. Olhou em volta, vários carros parados do outro lado da rua, e ela sem conseguir ver o carro do Neto. Lembrava-se da cor, preto, mas não sabia qual carro era, isso ela não tinha prestado atenção. Ficou então parada, já pensando que ele não estava por ali. Foi quando ouviu uma voz ao seu lado dizendo:
- Como foi a prova?
Que voz doce, melodiosa. Um arrepio lhe invadiu o corpo, sentiu a face queimando, certamente estava corada, ainda bem que era noite, e as luzes da rua não deixaria ele perceber isso. Respondeu-lhe que foi tudo bem na prova. Ele sorriu, pegou sua mão e foram atravessando a rua em direção ao estacionamento. Ambos calados, só sentindo a emoção do momento. Chegaram ao carro, ele abriu a porta para ela entrar, e depois dirigiu-se para a outra porta e entrou no carro. Olhando-a nos olhos, lhe disse que iriam a um barzinho gostoso que tinha visto, e que lá poderiam se conhecer melhor.
Enquanto dirigia, Neto lhe perguntou se ela morava ali mesmo, em Lorena. Respondeu-lhe que não: morava em Cachoeira Paulista, cidade vizinha. Aproveitando o assunto, fez ela a mesma pergunta, e ficou sabendo, então, que ele era de São José dos Campos.
Chegaram em frente ao barzinho. Neto, prontamente, após descer do carro, dirigiu-se à porta do carona e abriu-a para ela descer. Ela estava boba com tanto cavalheirismo. No barzinho escolheram uma mesa num cantinho bem gostoso, sentaram-se, o garçom já se aproximou e fizeram o pedido. Ela estava sem vontade alguma de comer, pois quando ficava ansiosa, perdia a fome. Pediu somente um suco. Neto pediu uma cerveja e enquanto aguardavam, começaram, então, a realmente se conhecer. Muito tinha para se dizer, mas estavam indo com calma. Falaram sobre trabalho, estudo e também sobre relacionamentos. A noite transcorreu deliciosamente, conversaram bastante, deram boas risadas e logo saíram do barzinho e foram para o carro.
Neto não ligou o carro de imediato, o momento pedia mais do que isso. De leve, tocou no rosto da mulher, encantada como só ela, e foi chegando mais perto. Se abraçaram, nada mais se ouvia, nem se via, o mundo agora se resumia aos dois. Seus lábios se colaram em um delicioso beijo, primeiro num leve roçar, depois com uma ânsia doida.
continua....

24 comentários:

  1. Querida amiga e grande escritora, estou adorando sua história, quero saber os próximos capítulos. Saudades de você minha amada. Tenha uma linda e abençoada semana. Beijocas

    ResponderExcluir
  2. Tem um selinho prá vc no blog...espero q goste.

    bjus e linda semana!

    ResponderExcluir
  3. Que inverno, Majoli. Não sei, não, mas acho que esta é a sua hiistória. Muito detalhe para não ter sido vivida. Beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá menina
    Estou adorando a estória. Aguardo continuação.
    Muitos beijos

    ResponderExcluir
  5. Hummm!!
    Sabe que fico zêrmeinho de ler essas coisinhas de amor né!! rsrs

    Deussskiajude
    Um xêro
    Tatto

    ResponderExcluir
  6. Majoli! Que linda história! Vou prestar atenção e não perder os próximos capítulos! Parece o começo de um caso de amor! Adoro romance! rsrs! Você conseguiu abrir o email enviado pelo blog? Eu estava fora e não consegui acessar o computador com muita frequencia, mas ainda não lhe vi lá no Rumo.Irei reenviar o convite,está bem? Vamos nos falando por email! Um beijo moça do sorriso lindo! Deia.

    ResponderExcluir
  7. :h ADORO ROMANCE FICO ESPERANDO PRÓXIMAS PARTES!!!
    BOA SEMANA
    BEIJO

    ResponderExcluir
  8. Eita, a coisa está esquentando!!! Hehe!
    Eu não sabia que você era tão boa na prosa também, Majoli! Está ótima a história.
    Estamos aguardando os próximos capítulos!
    ...
    Passe lá no meu blog e deixe seu comentário!!!

    ResponderExcluir
  9. Hola Majoli,

    linda tu historia... nos dejas esperando...:)

    Saudades de verte por El Puente...

    Te dejo saludos argentinos,

    Sergio.

    ResponderExcluir
  10. ai ai Majoli ... o Xipam Zeca é q está certo ... esta história nos deixa "zêrmeiinho" rs

    bjux ... seguindo

    ;-)

    ResponderExcluir
  11. Linda tua história fiquei curiosa pra saber o resto...bj

    ResponderExcluir
  12. he he. Está ficando bom, esquentando. Estou amando o texto,Majoli. Beijos

    ResponderExcluir
  13. Majoli, fiquei aqui perdida com sua história e imaginando cada detalhe, vc escreve muito bem, consegue prender a atenção e a busca por detalhes é
    perfeita. Estou ansiosa pela continuação.

    Querida, vim agradecer o selinho de aprovação e levá-lo
    com muito carinho, assim tenho os amigos sempre bem pertinho.

    mil beijos e ótima noite prá vc!!

    ResponderExcluir
  14. É uma delícia te ler.As tuas palavras prendem a atenção... Aguardo a continuação.

    Beijos querida.

    ResponderExcluir
  15. Majoli do céu!!!agora você atiçou..rsrsrs
    Estou curiosa para ler maissss.
    Queria ter esse dom de escrever o que sai da alma amiga ,mas sou muito muito preguiçosa e como tc muito pelo msn ,peguei a mania de abreviar tudo,rsrsr.
    Aguardo a continuação.
    Bjs minha poetisa preferida.

    ResponderExcluir
  16. Quero e estou esperando a continuação dessa história. Ela promete!
    bjss, sua sumida!

    ResponderExcluir
  17. Olá Majoli.
    Que delicia de conto.
    Vai tomando conta, levando-nos a sonhar.
    É tão precioso e lindo o amor.
    E você tem um jeitinho de narrar que emociona, encanta.
    Esperando o final ansiosa.

    Beijo.
    Fernanda.

    ResponderExcluir
  18. Majoli: Linda história espero que tudo isso tenha acontecido na vida real, tens que continuar a escrever o resto da historia.
    Beijos
    Santa Cruz

    ResponderExcluir
  19. Humm super romantico.
    Quero saber da continuação.

    O blog esta lindo, não tinha visto
    a mudança.
    Beijos e um dia de paz.

    ResponderExcluir
  20. E a curiosidade aqui me matando... Judia da gente, Dona Majô!...rs. Beijo grande!

    ResponderExcluir
  21. Lindo,Majoli...Quero ver o resto.Tá muito bem contado e empolgante! beijos,tudo de bom,chica(ainda na praia, poe isso menos aqui)

    ResponderExcluir
  22. Olá Majoli! Estou passando para rabiscar um pouco de mim. Estava pensando em seu Blog e resolvi vir até aqui. Maravilha! Você sempre nos deixa instigadas a vir aqui, conhecer mais... coisas de poetisa e ainda por cima, minha poetisa preferida! A ti, desejo todo bem e muita inspiração! Beijos carinhosos, Josi.:t

    ResponderExcluir
  23. Olá Majoli,

    que lindo amiga.

    Já tinha saudades de ler-te. Agora ficamos a aguardar o próximo...

    Um beijo amiga.

    ResponderExcluir