DO VAZIO QUE NADA PREENCHE

 Do vazio que nada preenche
O coração da gente se enche

Vazio que transborda
Arrasta sentimentos
Zela pela tristeza
Irradia uma frieza
Ostentando desalentos

Quebram-se encantos
Umedece a alma de prantos
Esconde-se em qualquer canto

No breu procura abrigo
Abraça-o feito amigo
Desfaz-se da alegria
A alma se silencia

Perdeu seu rumo
Repousou na escuridão
Excluiu-se do mundo
Em meio a dor da solidão
Não se contentando
Calou a voz do coração
Hoje vive se lamentando
Em busca de emoção


♥ ♥ ♥ ♥ ♥

Essa é minha participação
na 94ª Edição Poemas
do Projeto Bloínques,
cujo tema é:
Do vazio que nada preenche.

Por mais felizes que sejamos

 de vez em quando 
sentimos aquele vazio na alma, 
aquele buraco incômodo lá dentro
 que parece que suga toda sua força de vontade. Fale a respeito desses pequenos 
buracos negros da alma.

22 comentários:

  1. Querida amiga, o meu buraco negro da alma já deve estar do tamanho daquele da camada de ozônio, é um aperto no peito, uma insatisfação total com tudo, dá para contar nos dedos das mãos os momentos menos estressantes. E assim vou vivendo, um dia de cada vez. Tenha um lindo final de semana. Beijocas

    ResponderExcluir
  2. Ai, que susto levei!! Aliviei quando vi que era participação sobre o vazio... Parabéns, ficou linda, profunda e intensa, mostrando bem esse vazio que acontece!!! beijos,lindo fds!chica

    ResponderExcluir
  3. O vazio preenche lacunas onde nos desencontramos.Beijos.

    ResponderExcluir
  4. O vazio excludente não nos deixa feliz... importante é torná-lo fértil...
    [] Célia.

    ResponderExcluir
  5. Que amiga eloquente.
    Como a Chica preocupei-me no começo, mas como participação... Parabéns!
    Descrevestes lindamente um tema que leva
    muitos a depressão, mas precisamos preencher esse vazio com o lado belo e positivo que Deus(vida)
    nos oferece.
    Abraços! Um sábado abençoado e alegre pra ti.

    ResponderExcluir
  6. Esse vazio q vc fala Majoli já tive muitos, mas hoje sei lidar com ele e ele não me ataca, estar feliz depende de nós, como enxergamos a vida e aqueles q nos cerca. Qto ao acróstico, vc demonstra a sua capicidade e inteligência em construir algo q para mim é penoso. Bjos. Seja feliz e esteja feliz. Luz minha amiga.

    ResponderExcluir
  7. Minha doce amiga!

    Como é verdadeiro e totalmente compreensível tudo isso. Sentimentos humanos que carregamos e todos sem exceção, em alguma altura da vida irá passar por isso, sentir tão profundamente o tamanho do abismo em si. A boa notícia é que tudo passa. Há um tempo determinado para todas as coisas acontecerem e nada acontece fora desse tempo pré estabelecido. O mais importante é nunca perder a fé e esperança e não perder de vista os sonhos, no mais tudo se arranja.

    É sempre uma viagem impagável vir ao seu blog e ler suas palavras que tanto me faz refletir!

    Bjs amiga e fique na paz!

    Ester.~

    ResponderExcluir
  8. Olá queridona,

    Ainda bem que se trata de uma participação, pois não gostaria de vê-la com buracos tão profundos na alma (rsrsrsrs).
    O tema é tristonho, mas seu acróstico ficou brilhante.

    Ótimo final de semana.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Sua sensibilidade foi lindamente explorada nesse acróstico. Todos temos vazios. Alguns não preenchemos por medo. Outros, porque deixamos passar as oportunidades. Mas sempre encontraremos a esperança, no fundo desses espaços. Bjs.

    ResponderExcluir
  10. Bela participação! Gostei muito do poema, do formato, do espetáculo apresentado nas linhas.
    Parabéns!!

    Tenha um ótimo fim de semana.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  11. A tua inspiração não se discute de tão bela.O acróstico fala do vazio de uma maneira gostosamente natural.
    Para o vazio, essa sensação que desencadeia a depressão há uma solução, a busca do abrigo maior em Jesus. Ele é capaz de tudo salvar e curar.
    Muito boa a tua participação.
    Feliz final de semana.
    Abração.

    ResponderExcluir
  12. Majoli amiga querida!!!

    Saudades de ti, mas mesmo ausente do blog por esse tempo, não me esquecia de você e quando dava um tempinho vinha aqui te ler, viu!!!

    Linda sua participação, e nem me fale, quem é que nunca sentiu um vazio desses que corta a alma...

    Saudades saudades saudades, mas agora estarei mais presente.

    Beijos gigantes no coração.

    Su.

    ResponderExcluir
  13. Oi Majoli querida,
    Acho que dentro da gente sempre tem um vazio,por mais coisas que tenhamos e façamos esse vazio também faz parte,é um vazio necessário.
    Um lindo domingo,abração,=)

    ResponderExcluir
  14. OI MINHA MASCOTINHA QUERIDA!
    COMO SEMPRE VC PROCURA NOS PRENDER DE ALGUMA FORMA,RSRSRSRS,ATÉ PELOS BURACOS QUE NOSSA ALMA CRIA.
    O ACROSTICO FICOU LINDO,POIS TEU DOM DA ESCRITA TE FAZ UM SER ADMIRÁVEL SEMPRE...
    BJS MINHA LINDA!

    ResponderExcluir
  15. Parabéns por teres ganho o prémio, justamente merecido!
    beijocas
    Graça

    ResponderExcluir
  16. Majoli,uma participação muito linda e comovente!Vc faz acrósticos perfeitos,eu adoro!Bjs e bom domingo!

    ResponderExcluir
  17. Uma participação maravilhosa e cheia de inspiração.
    Há vazios perfeitos.
    Beijoca

    ResponderExcluir
  18. Olá,Majoli!!!

    Lindos versos,minha amiga!Não é um assunto fácil e se inspirou muito bem!
    Beijos!!!Cuide bem deste coração lindo,tá?!!
    Ótima semana pra ti!

    ResponderExcluir
  19. Lindo!
    Preenche com umas
    gotinhas de esperanças.
    Adorei.
    beijos

    ResponderExcluir
  20. Boa noite Majoli querida

    Amei...
    Ficou realmente lindo...
    E também acho que todos nós em algum momento de nossas vidas já sentimos esse vazio.

    Beijos
    Ani

    ResponderExcluir
  21. O que não se pode fazer, é deixar esse vazio tomar toda a esperança. Um dia, eu sei, esse vazio "se esvazia", e o peito enche de alegria.

    Triste, mas escrito com muito talento, minha amiga.

    Bjs, Majoli. Lindo dia pra ti.

    Marcio

    ResponderExcluir